ETEC Fernando Prestes: 90 anos de ensino técnico na indústria e no comércio de Sorocaba
Celso Marvadão

A Escola Técnica Estadual Etec Fernando Prestes que completa 90 anos teve seu início no prédio conhecido como “balança mas não cai” situado na esquina da rua do Comércio hoje Barão do Rio Branco com a rua do Hospital Álvaro Soares.

Sua trajetória foi marcada por um trabalho contínuo em favor da formação profissional dos nossos jovens dando suporte para o desenvolvimento tecnológico de Sorocaba atendendo as expectativas das nossas empresas inclusive comerciais.

Nascida em 1929 como Escola Profissional Secundária Mista de Sorocaba a Fernando Prestes foi a nossa primeira experiência de ensino técnico A escola tinha duas portarias os meninos entravam pela Barão do Rio Branco para ter aulas de mecânica tornearia marcenaria fundição serralharia entre outros e as meninas pela rua José Bonifácio para receberem formação em Corte e Costura e Bordado No ano seguinte as meninas passaram a ter aulas inclusive de Puericultura e Obstetrícia no solar do Barão de MogiMirim na rua das Flores hoje Monsenhor João Soares.

Em 1930 quando as oficinas da Estrada de Ferro Sorocabana vieram de Mairinque para cá surge a necessidade de preparação técnica do pessoal para trabalhar naquela que foi a maior oficina ferroviária da América do Sul.

Uma parceria da ferrovia com a Fernando Prestes tornou possível a preparação de jovens de 14 a 17 anos que desejam ingressar na ferrovia Passar pelo “preparatório” da Fernando Prestes era a porta de entrada para trabalhar na Sorocabana Esse trabalho estruturou as bases para o Curso Ferroviário que veio logo depois e marcou época na cidade com grande influência inclusive para a criação do futuro SENAI.

Trabalhar na Sorocabana era o grande sonho dos jovens Na época os pais “faziam gosto” que as filhas em grande parte tecelãs namorassem rapazes ferroviários Eles tinham emprego fixo de status com bom salário um “bom partido”.

O aumento do número de funcionários da Sorocabana incrementou o comércio Os ferroviários tinham crédito aberto na hora nas lojas No dia10 de cada mês data de pagamento o movimento era grande no comércio central.

Em 1938 quando o novo Mercado Municipal foi inaugurado no Largo Santo Antônio a então Associação Comercial Industrial e Agrícola de Sorocaba ACIAS promoveu no local a “1ª Exposição Industrial Agrícola e Commercial de Sorocaba” com a participação de empresas e instituições de destaque da cidade e até de São Paulo E lá estavam dois stands mostrando projetos e “machinas operatórias” feitas pela Escola Profissional.

No início da década de 1940 tiveram início as obras das novas instalações da escola na região onde hoje se encontra a Rodoviária à margem da Estrada do Lageado av Comendador Pereira Inácio O prédio completo foi entregue em 1948 Ele ficava praticamente isolado naquela “baixada” de Sorocaba rumo a Votorantim A escola “puxou” a expansão urbana para aquele lado da cidade.

O prédio que atualmente leva o nome de Etec Rubens de Faria e Souza por muito tempo teve na fachada a inscrição “Escola Industrial Fernando Prestes” como mostram fotos da época O Colégio Técnico Industrial Rubens de Faria e Souza nasceu no final dos anos 60 dentro da Fernando Prestes como consequência da política das novas diretrizes do ensino profissionalizante.

No começo dos anos 70 a Fernando Prestes que deu origem a tudo é desalojada de seu prédio próprio no Lageado e passa a funcionar como Ginásio Industrial “Fernando Prestes” no prédio do Seminário Diocesano na avenida Eugênio Salerno.

Mas a partir de 1982 volta a ter sede própria agora na rua Natal Jardim Paulistano no Mangal Neste mesmo ano o Centro de Educação Tecnológica Paula Souza assume os cursos de técnicos de 2º grau da escola E a partir de 2006 o Centro Paula Souza altera a sigla de todas as escolas técnicas para “Etec” e assim a escola passa a chamarse Escola Técnica Estadual Fernando Prestes.

Ao longo desses 90 anos a nossa Escola Profissional ou Escola Técnica independente do nome adotado sempre levou adiante sua missão original – a formação profissional Atualmente como informa a diretora Roseli Barna Christo de Camargo a Etec Fernando Prestes conta com aproximadamente 2400 alunos em sua unidade do Mangal mais duas extensões
O ensino técnico oferecido cobre uma clientela diversificada envolvendo adolescentes jovens e adultos vindos do ensino médio segundo grau também de outras escolas e que procuram ao mesmo tempo também uma profissionalização A escola conta com 13 cursos entre ensino médio ensino médio integrado ensino técnico semipresencial e ensino a distância Mantém inclusive os cursos técnicos de Comércio Administração Guia de Turismo Secretariado Segurança do Trabalho Eventos Novos tempos.