AGENDA


Conheça as soluções e ferramentas para sua empresa





NOTÍCIAS

16/11/2018 | Associação Comercial de São Paulo

Efetivação de trabalhadores temporários pode chegar a 15%, diz Associação Comercial de SP

Confira!



14/11/2018 | Por Sérgio Reze e Sandra Lanças

Qual o projeto urbanístico das calçadas ao longo das estações BRT

Confira!



14/11/2018 | Associação Comercial de Sorocaba

Comunicado - Feriados

Confira!





SOROCOISAS DO COMÉRCIO

A morte de Zezo Lanaro e as lembranças de "A Favorita"

O comerciante e Zezo Lanaro faleceu recentemente, aos 72 anos. Ele deixou a sua marca e o nome da família na memória de Sorocaba.

Não dá para falar do antigo comércio do centro da cidade sem lembrar de A Favorita, uma das mais antigas casas lotéricas do Brasil, em funcionamento ininterrupto. Nem do seu antigo slogan: “Deus dá a sorte, A Favorita distribui”. O estabelecimento era conhecido como “Favorita da Sorte”.

Esta foto, de 1946, pertencia ao acervo pessoal de Zezo (o menino de branco). Ele me mandou uma cópia, em 2015, quando fiz uma crônica sobre A Favorita para o jornal Cruzeiro do Sul, na coluna Sapo N’água. E veio com o seguinte texto:

“Marvadíssimo saudosista: segue a ficha técnica desta foto jurássica. Da esquerda para a direita: os dois primeiros não identificados por mim; o de óculos é o senhor Aquiles Longo, representante da Cibrasil e grande presidente do Xadrez Club de Sorocaba. Atrás: Benedito Falcão (funcionário), minha mãe (Dona Ada), meu pai Luiz, Osvaldo Aidar (filho de Amim e irmão de Toninho). De terno branco: senhor Nagib Amary, tio de Renato Amary. Por último: um napolitano chamado Cândido, amigo da família. Ao centro: as crianças, minha irmã Miquelina e eu”.

Local da foto: Praça Cel. Fernando Prestes número 50, atualmente entrada do edifício Francisco Paula Simoni. Hoje, na mesma praça, a Favorita está no número 26.

Zezo sempre foi um grande torcedor do São Bento (virou seu Presidente de Honra) e chegou a ser locutor esportivo dos bons.

Ao escrever a crônica, coloquei no final: “A gente pode até morrer de saudade. Mas ‘tirar a sorte grande’ é nascer, viver e lembrar”.

Zezo partiu. Ficou a lembrança e sua obra.

...

Confira!








Associação Comercial de Sorocaba
  • SINCE 1922


  • Atendimento